Pequim quer desmembrar Alipay e passar deter parte do negócio

2021-09-14 O governo chinês tem mesmo as gigantes tecnológicas do país na mira. Agora, quer desmembrar a Alipay, a plataforma de pagamento móvel e online de Jack Ma, o fundador da Alibaba, que tem mais de mil milhões de utilizadores. Detida pelo Ant Group, terá agora de separar o negócio dos empréstimos numa aplicação à parte, avança o Financial Times. E será obrigada a entregar os dados a uma nova joint-venture a criar, que será detida pela casa-mãe, a Ant Group, e pelo Estado chinês.
Recorde-se que Pequim já tinha obrigado a empresa liderada por Jack Ma a separar os sistemas internos dos dois serviços de crédito da Alipay, o Huabei, um cartão de crédito, e o Jiebei, para microempréstimos. A CreditTech, a subsidiária que inclui o negócio do crédito, representou, em 2020, cerca de 39% das receitas do Ant Group e 10% de todos os créditos ao consumo chineses.
"O Governo acredita que o poder monopolista das grandes tecnológicas vem do seu controlo de dados", pelo que "quer acabar com isso", afirmou uma das fontes, com relações próximas dos reguladores financeiros, citada pelo jornal britânico.

Defendendo que primeiro é preciso consolidar as redes existentes


Relatório da Cisco sobre segurança mostra crescimento de 48%


Para alargar operação ao promissor mercado do social commerce


Considerando que a Europa é muito importante


Mantendo este nome apenas para a rede social


Para apoiar organizações dos setores público e privado