Asseco PST fornece 1ª solução de rastreamento de transferências em Portugal

2020-08-06 A Asseco PST implementou a primeira solução de rastreamento de transferências internacionais SWIFT GPI Tracker numa instituição financeira do mercado nacional. O projeto tem por base as vantagens do SWIFT GPI Tracker, que permite aos bancos acompanhar, de ponta a ponta, as transferências por si emitidas e recebidas.  Proporciona assim maior visibilidade e transparência numa transferência além-fronteiras.

Com esta tecnologia é possível rastrear a operação em todas as etapas, desde a saída do dinheiro da conta do emissor até à sua receção na conta do destinatário, sem necessidade de pedidos de informação adicional e obviando a situações de erro humano, violações de segurança ou fraude.

Por outro lado, a tecnologia disponibilizada pela rede SWIFT tem a vantagem de poder acelerar as transferências transfronteiriças, que muitas vezes são processadas através de várias instituições financeiras, não se limitando o dinheiro a passar de uma conta para outra. Com o tracking da operação, a informação de onde a transferência se encontra é atualizada ao dia, até chegar ao seu destino final. Os bancos que não comunicarem diariamente a informação das transferências que lhe são enviadas ficam mais expostos, prevendo a própria SWIFT revelar as instituições que não cumprem uma percentagem significativa de respostas. Desta forma, as instituições cumpridoras ganham em credibilidade.

Para fazer face às evoluções disponibilizadas pela SWIFT e, acima de tudo, para automatizar processos e reduzir os riscos operacionais, tornando desnecessária a criação de novos processos manuais, a Asseco PST decidiu adequar as aplicações Banka 3G e Financa, ambas utilizadas no banco, às funcionalidades do SWIFT GPI Tracker. Com este objetivo, a empresa desenvolveu um novo módulo, designado TR SWIFT - Transferências Rastreio.

Com a implementação da solução, as transferências internacionais passam a incluir no header da mensagem SWIFT um número único, identificativo de cada transferência: o UETR (Unique End-to-End Transaction Reference). Através desse UETR são rececionadas e apresentadas todas as mensagens de origem e tracker associada a uma transferência. Também com essa referência são produzidas automaticamente as mensagens de tracker para as mensagens recebidas, independentemente de as mesmas terem ou não sido movimentadas nas contas dos clientes da instituição. O cliente e a Asseco PST trabalharam em conjunto no processo de testes de certificação com a rede SWIFT estando a nova funcionalidade em produção.

"Com este desenvolvimento, a Asseco PST mantém-se focada no compromisso contínuo com a inovação, acompanhando a rápida evolução e as mudanças em curso no setor financeiro, em prol de uma transformação digital e da modernização de processos que melhor sirvam os nossos clientes bancários", afirma o CEO da empresa, Daniel Araújo.

2020-09-16 | Breves do Sector

Para consolidar operações numa única plataforma


2020-09-15 | Breves do Sector

Para premiar projetos de empreendedores e startups


2020-09-11 | Breves do Sector

Três vencedores selecionados de um total de 11 finalistas


2020-09-11 | Breves do Sector

Reafirmando compromisso com estratégia Seamless AI Life


2020-09-09 | Breves do Sector

Com serviços inovadores de computação, armazenamento, rede e segurança em modelo “As a Service”


2020-09-09 | Breves do Sector

Com melhorias no desempenho, colaboração remota e inovação


2020-09-04 | Breves do Sector

Para profissionais de empresas de todos os setores de atividade


2020-09-02 | Breves do Sector

Com soluções para empresas que pretendam iniciar ou reforçar atividade online